Bem vindo, Camaçari, 24 de Abril de 2017

Camaçari: O descaso com o esporte e o contra - senso

Escrito por: Raymundo Mônaco - Geral - 12 de Agosto de 2015

 

 

O esporte é uma das mais seguras manifestações culturais de todos os tempos e sempre foi  considerado  um fenômeno, excentricamente identificado com todas as camadas sociais, culturais, políticas, econômicas e sobremaneiramente ligada à nossa  própria  existência.   

  Embora um grande número de pessoas não pratique qualquer tipo de atividade esportiva, uma considerável parcela da sociedade ainda curte, pratica e gosta de assistir a competições esportivas. No final das contas, o esporte possui a força absoluta de mudar as pessoas e transformar o mundo, haja vistas, o manifesto entusiasmo a cada evento e nas grandes competições. 

   A prática do esporte em nossa cidade, infelizmente, vem se arrastando durante anos e anos, poucos são os feitos dignos de comemoração e quando se fala no assunto a reação dos adeptos é  sempre de lamúrias  e  desilusão; por mais que se quisesse mudar, o esporte aqui esteve sempre em segundo plano. A administração publica assiste de braços cruzados, faz vistas grossas,  o descaso    aumenta a cada  dia, parece que não se tem  mais nada  a fazer.  

OUTROS TEMPOS


Desta forma, nunca tivemos momentos excepcionais, abandonado durante todos estes anos o esporte aparece como  mais uma  vítima do desinteresse do poder público e da própria coletividade.    

Sintetizando, não se justifica uma cidade como Camaçari com os cofres cheios de dinheiro não ter despertado nos últimos anos o cuidado na formação de atletas visando futuras competições, desenvolvendo o esporte que tantos benefícios proporcionaria aos jovens e adultos e à própria   comunidade  de um modo geral, tudo isto, por conta  da  vontade política  dos gestores municipais.

A insensibilidade destes atores conseguiu nos últimos anos extinguir o campeonato de Futebol de Camaçari, a participação da nossa seleção no Campeonato Intermunicipal, o Futebol de Salão,  a quadra de esportes da Praça Abrantes além de outros equipamentos  em estado lastimável, como a depredação  do Estádio Municipal, os campos de futebol dos bairros  sem conservação, alambrados danificados, iluminação  precária sem se levar em conta a aquisição do próprio material  esportivo usado pelo atleta,  caríssimo e bloqueado por dificuldades impostas desde as  licitações.

Os prefeitos que por aqui passaram com raras exceções deram pouca importância à questão, não  fazendo nenhum esforço para estimular o desenvolvimento do esporte. Exceção e justiça sejam feitas ao ex-prefeito Tude que criou a SEDEL- Secretaria de Esportes e Lazer, que mais tarde  transformada por outros alcaides  em cabide de desocupados.

Os ex-secretários de esportes da PMC ao serem exonerados  do cargo  comentavam o desprestigio e as decepções enfrentadas  com a falta de recursos orçamentários  e as dificuldades para  tocar o esporte; isolados do  processo  em uma sala do velho estádio traçaram  maus  bocados , vazia e obsoleta a SEDEL continua sem projetos de relevância e planejamento  para desenvolver o esporte como merece ser desenvolvido. 

Tude fez vários campos de futebol, inclusive o  Estádio da Fonte da Caixa em Abrantes,  quadras de esporte, colocou o Clube Camaçari no campeonato baiano de profissionais, hoje, praticamente desativado, fora da competição por  falta  de apoio. Contratou técnicos para treinar equipes de  basquete, voleibol, ginástica rítmica e outras modalidades, enfim, impulsionou o esporte, mais tarde relegado a zero pelos prefeitos que o sucederam.

TERNAS RECORDAÇÕES


Por voltas do ano 1950 a comunidade abriu em mutirão na base da enxada, traves de massaranduba, o  primeiro campo de futebol de Camaçari situado na área fundos de quintal onde fica hoje a Agência do Banco do Brasil e que se estendia até o terreno onde  está o Colégio  Polivalente, transferido mais tarde para a Alto da Cruz  exatamente no local  da praça do mesmo nome.

O campo enladeirado do Bairro da Bomba onde hoje está construída a “Gleba B” serviu por muitos anos ao futebol de Camaçari.  Por fim foi construído o famoso campo da Liga próximo ao SAC, mais tarde invadido e hoje bairro residencial. 

A construção do Estádio Waldeck Ornelas em 1985 presente do Governador João Durval Carneiro   pôs fim à escala destes improvisados campos de futebol sequenciado  pelo programa  “campos nos  bairros”  atualmente  local de lazer dos moradores.

CONCLUSÕES


Certamente as pessoas que integram a atual administração municipal o que de uma forma ou de outra se envolvem com o esporte, devem refletir acerca dos acertos e da falhas que vem ocorrendo com o esportes nesta trajetória, sobretudo pela necessidade de uma atuação melhor  dos órgãos interessados  na formação de grandes atletas ainda no anonimato.

O comentário aqui relatado pode não alcançar a profundidade que alguns gostariam, mas, vislumbra a luta pelo desenvolvimento do esporte em Camaçari. Portanto, as conclusões a que chegamos, buscam a fórmula exata para que a nossa sofrida Camaçari passe a figurar no elenco das cidades mais desenvolvidas do esporte brasileiro.

 

Um abraço e vamos adiante.

J. R. Mônaco
jrsmonaco@hotmail.com

 

Outros Artigos:

Geral
Escrito por: Raymundo Mônaco
10 de Janeiro de 2017
 Veja Mais
Geral
Escrito por: Raymundo Mônaco
09 de Novembro de 2016
 Veja Mais
Geral
Escrito por: Raymundo Mônaco
15 de Setembro de 2016
 Veja Mais
Geral
Escrito por: Raymundo Mônaco
31 de Março de 2016
 Veja Mais
 Veja todos os artigos

Buscar em Notícias

Cadastre-se

Receba nossos informativos no seu email:

Enquete

O que te desmotiva de sair de casa a noite ou ir para uma festa em Camaçari

Resultado

Praça Desembargador Montenegro, n° 35, Centro,
Camaçari - BA
CEP: 42800-020

71.3627-5293
contato@camacarinoticias.com.br

Navegação Rápida