Policiais estão orientados para o atendimento ao público LGBTQ

Escrito por: Camaçari Notícias - Bahia-

É possível incluir o nome social do cidadão, caso ele solicite, e ele deve ser chamado assim durante todo o atendimento, se desejar.

Um manual com orientações quanto ao atendimento prestado ao público LGBTQ, que procurar um dos postos policiais, instalados nos circuitos oficiais do Carnaval 2018, foi distribuído para facilitar o trabalho dos delegados, escrivães e investigadores da Polícia Civil.

Segundo a diretora do Departamento de Polícia Metropolitana (Depom), delegada Fernanda Porfírio, o material é distribuído, nos dias que antecedem a festa, para que esse público tenha todos os seus direitos garantidos.

Com o intuito de promover um atendimento digno e igualitário a todos, é possível que o cidadão solicite a inclusão do nome social na ocorrência, por exemplo. "Basta ter o nome registrado em campo próprio ou ao lado do nome civil, e, caso deseje, será chamado assim durante o atendimento", explica a delegada.

A diretora do Depom ressalta, ainda, que qualquer denúncia encaminhada à Coordenação do Carnaval ou à Gestão da Polícia Civil sobre crimes praticados por seus prepostos, sobretudo nas unidades da PC e postos, serão rigorosamente apurados.