Artigo

Não gosta da sua semana ou do seu trabalho?

Escrito por Cibele Carvalho em 09 de Junho de 2021
[Não gosta da sua semana ou do seu trabalho?]

Não gosta da sua semana ou do seu trabalho?

Já parou para analisar como seu domingo termina? Ou de como você já está pensando na possibilidade de como será sua semana? Se questionar vale a pena à medida que se perceba como seu trabalho te incomoda ou simplesmente há algo mais.

Quando a segunda começa e já se pensa: Lá vou eu para aquele trabalho de novo com aquelas mesmas pessoas, com aquela mesma rotina. Mas... o que de fato você já fez para mudar essa realidade? Parou para conversar com as pessoas do seu trabalho? Parou para ver pequenos momento de interações entre colegas de trabalho que poderiam acontecer e você fica simplesmente na sua zona de conforto?

Viver em modo automático é bom até certo momento quando se percebe a necessidade de ter uma reviravolta radical na vida. Aí nasce um outro problema: para onde vou agora? E outros problemas vão se agregando a esses.

O interior do ser humano é um lugar de terras abundantes as quais muitas vezes acabam se mantendo presas a crenças antigas. Tais crenças acabam por vezes nos prendendo não permitindo possibilidades de frutificar tantas energias positivas ao nosso inconsciente.

Alimentamos sempre de modo muito intenso de lembranças nosso inconsciente trazendo a possibilidade de ativar emoções que podem vir a gatilhar, como diz a palavra da moda, tantos outros sentimentos e sensações de outrora nada agradáveis.

Tentar ressignificar é o caminho. Pensar nas possibilidades de mudar seu direcionamento profissional tentando unir o que se gosta e tendo retorno financeiro bem como reconhecimento profissional não é trilha fácil a ser percorrida, mas é super possível de conseguir. Só não se torna fácil se você não quiser buscar por estar preso as amarras das crenças que paralisam qualquer movimento o qual se queira fazer.    

Busque você suas mudanças. Busque ressignificar todos os conceitos de vida construídos até esse ponto da sua jornada. É dolorosa a mudança, mas muito gratificante quando se tem conquistas perante seu próprio Ego.

Cibele Carvalho

Psicanalista 
Especialista em Neuropsicanálise 
Mestranda em Psicanálise pela Universidad Kennedy de Buenos Aires, Argentina
Professora da Rede UNIFTC
Auriculoterapeuta 
Hipnóloga Clínica

Compartilhe!