Geral

Moro defende maior rigor na punição de crimes de 'extrema gravidade'

Escrito por Pesquisa Web em 08 de Novembro de 2018
[Moro defende maior rigor na punição de crimes de 'extrema gravidade']

Moro se reunou com o ministro da Justiça, Torquato Jardim. Foto: Jorge William / Agência O Globo

O juiz Sergio Moro, indicado como ministro da Justiça do governo de Jair Bolsonaro, defendeu nesta quinta-feira (08) maior rigor na punição de quem comete crimes graves. Para Moro, a sobrecarga do sistema carcerário não pode ser obstáculo a um rigoroso cumprimento de pena. Ele se reuniu com o atual ministro da Justiça, Torquato Jardim.

— Evidentemente, a questão carcerária é um problema. Nós estamos refletindo sobre ela da forma mais apropriada. É necessário criar vagas. É necessário eventualmente ter um filtro melhor. Agora, é inequívoco que existe no sistema carcerário muitas vezes um tratamento leniente, a meu ver, para crimes praticados com extrema gravidade, casos de homicídio qualificado e de pessoas que ficam poucos anos presos em regime fechado. Para esse tipo de crime tem que haver um endurecimento — disse Moro, após o encontro.

O endurecimento da punição de criminosos, sobretudo de quem comete crimes violentos, foi uma das bandeiras de campanha de Bolsonaro. Moro passou a manhã em reunião com a equipe de transição, no Centro Cultural Banco do Brasil. Um dos itens da pauta foi a montagem do ministério.

— Diversas reuniões, diversos assuntos — afirmou, numa curta entrevista na saída do restaurante do CCBB.

O juiz chegou ao local acompanhado por ao menos cinco policiais. Ele deve retornar ainda nesta quinta a Curitiba. Fonte: Extra Online*

Compartilhe!